Se você gerencia uma equipe de manutenção, sabe como é importante acompanhar seu inventário. Ao otimizar seu controle de estoque, você pode garantir que sua equipe tenha os suprimentos necessários para realizar seu trabalho de forma eficaz. Nesta postagem do blog, compartilharemos algumas dicas sobre como otimizar o controle de estoque para manutenção.

#Os benefícios de otimizar o inventário de manutenção

Os controles são muitos e variados, mas todos se concentram em uma coisa: melhorar os resultados financeiros. No ambiente atual de custos e concorrência cada vez maiores, é mais importante do que nunca encontrar maneiras de reduzir despesas e, ao mesmo tempo, manter ou melhorar a qualidade.

Uma forma de atingir esse objetivo é otimizar o controle de estoque para manutenção. Ao acompanhar mais de perto os níveis de estoque e usar um sistema como o SGMAN para gerir o estoque. As empresas podem evitar gastar grandes quantias de dinheiro em estoques desnecessários. Além disso, os sistemas automatizados de reordenação podem economizar tempo e garantir que as peças estejam sempre disponíveis quando necessário.

Embora não exista um método perfeito para o controle de estoque, ao dedicar algum tempo para avaliar as práticas atuais e fazer alterações quando necessário, qualquer empresa pode melhorar seus resultados financeiros.”

#O que é considerado ao otimizar o inventário de manutenção?

Os principais fatores considerados ao otimizar o estoque para manutenção são a frequência da demanda, o custo do item e o prazo de entrega. O objetivo é ter estoque suficiente disponível para atender às demandas de reparos sem incorrer em custos ou prazos de entrega excessivos.

Existem algumas maneiras de otimizar o controle de estoque para manutenção. Uma forma é acompanhar os registros de reparos e usá-los para prever a demanda futura. Essas informações podem ser usadas para solicitar peças com antecedência para que estejam disponíveis quando necessário. Outra forma de otimizar o controle de estoque é usar pedidos just-in-time. Isso significa encomendar as peças conforme necessário, para que não haja excesso de estoque disponível. Isso pode ajudar a reduzir custos e prazos de entrega, garantindo que as peças sejam encomendadas somente quando necessárias.

#Com que frequência você deve revisar seu processo de controle de estoque?

O primeiro passo é entender os requisitos da sua organização. Você tem um plano formal de controle de estoque? Isso provavelmente será mantido pelo seu gerente de materiais ou produção. Caso contrário, revise as requisições de compra da manutenção para o ano passado e desenvolva uma lista das 100 peças mais usadas. Examine os dados históricos de uso para identificar padrões de demanda. Isso ajudará você a determinar a quantidade de estoque de segurança a ser mantida em mãos. Para otimizar seu estoque, você precisará encontrar um equilíbrio entre ter muito estoque (o que vincula o capital de giro e pode levar à obsolescência) e muito pouco (o que pode resultar em tempo de inatividade da produção).

Depois de determinar quais peças de reposição você precisa manter em mãos, revise suas práticas atuais de armazenamento. Os itens estão organizados de forma que sejam fáceis de encontrar quando necessário? Caso contrário, implemente um novo sistema de armazenamento – isso economizará tempo e frustração quando alguém procurar uma peça durante um reparo.

#Determinando o que armazenar em seu inventário de manutenção

O quanto armazenar pode ser uma tarefa assustadora. Você deve considerar o número e os tipos de itens usados, a frequência de uso, o uso previsto, o prazo de validade e outros fatores. Mas com planejamento e execução cuidadosos, você pode otimizar seu controle de estoque para garantir que as peças de reposição de que você precisa estejam à disposição quando você precisar delas.

Aqui estão algumas dicas para ajudar você a otimizar seu controle de estoque para manutenção:

  1. Saiba o que você tem em mãos: mantenha um inventário preciso de todas as suas peças de reposição e ferramentas para que você saiba exatamente o que tem em mãos o tempo todo. Isso ajudará a evitar o excesso de estoque ou a falta de itens essenciais.
  2. Determine o que precisa ser reabastecido e quando: Acompanhar os padrões de uso ajudará você a determinar quais itens precisam ser reabastecidos e quando. Essas informações também podem ser usadas para criar previsões para a demanda futura.
  3. Use sistemas automatizados como o SGMAN: utilize a tecnologia para agilizar o processo de controle de estoque automatizando os processos de pedidos, rastreamento e reordenação. Isso economizará tempo e garantirá a precisão.

#Implementando uma análise ABC para seu inventário de manutenção

É uma ótima maneira de otimizar o controle e acompanhar suas peças de reposição mais importantes. Ao classificar seu estoque em três categorias — itens A sendo os mais críticos e caros, itens B sendo menos críticos e caros e itens C representando os componentes menos importantes — você pode garantir que seus itens A estejam sempre em estoque e prontamente disponíveis quando necessário. Além disso, revisões regulares de seus níveis de estoque ajudarão você a se manter atualizado sobre as flutuações na demanda, para que você possa ajustar seus níveis de estoque adequadamente.

#Realizando contagens cíclicas regulares de seu inventário de manutenção

É fundamental para manter registros de inventário precisos. A contagem de ciclos ajuda você a acompanhar quais devem ser os níveis de estoque, identificar discrepâncias e investigar a causa raiz.

Categorize seus itens de estoque pela análise ABC — os itens A são de alto valor e alto volume, os itens B são de valor médio e médio volume e os itens C são de baixo valor e baixo volume. O ciclo de conduta conta com mais frequência para itens A, pois eles têm um impacto maior em seus negócios se não estiverem em estoque. Revise seu ponto de repedido (ROP) de cada item pelo menos trimestralmente para garantir que ele ainda seja válido. O ROP é o nível mínimo de estoque necessário para cobrir a demanda até que a próxima oportunidade de reabastecimento chegue.”

#A importância de treinar os funcionários em procedimentos adequados de gerenciamento de estoque

Para manter suas instalações funcionando sem problemas, é essencial que todos saibam como verificar adequadamente os níveis de estoque e requisitar novas peças quando necessário.

Há algumas coisas importantes que você deve ter em mente ao otimizar o controle de estoque para manutenção:

  • Em primeiro lugar, certifique-se de que todos os funcionários que lidarão com o inventário estejam devidamente treinados nas melhores práticas. Isso inclui saber como verificar com precisão os níveis de estoque, identificar quando novas peças precisam ser encomendadas e enviar as requisições em tempo hábil.
  • Estabeleça canais de comunicação claros entre a equipe de manutenção e os responsáveis pelo pedido de novas peças. Dessa forma, se houver alguma dúvida sobre se algo está ou não em estoque, ela pode ser resolvida rapidamente.
  • Mantenha registros detalhados de quais peças são usadas com mais frequência e reordene esses itens de acordo. Ao entender bem quais peças de reposição são necessárias com mais frequência, você pode evitar possíveis períodos de inatividade devido à falta dos componentes necessários.

Veja como começar o controle de estoque no SGMAN

ainda sem comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

  • MTBF e MTTR, Simples no Conceito mas Complexo na Prática
    Você já ouviu falar em MTBF e MTTR? Essas siglas, aparentemente simples, escondem um universo complexo quando se trata de integrar esses conceitos com calendários produtivos e feriados. Vamos desvendar esse mistério e descobrir como o SGMAN pode simplificar esses cálculos desafiadores! MTBF – Tempo Médio Entre Falhas: O MTBF é uma métrica que representa […]
  • Gestão de Calibrações, Entregas e Recebimentos de Ferramentas na Manutenção
    A manutenção industrial não se resume apenas à habilidade dos técnicos, mas também à gestão eficiente de recursos como ferramentas e instrumentos. Dois aspectos cruciais desse gerenciamento são a calibração adequada dos instrumentos e a administração das entregas e recebimentos das ferramentas. Neste artigo, exploraremos a importância dessas práticas e como um Sistema de Gerenciamento […]
  • As Armadilhas dos Aplicativos CMMS Offline
    Nos ambientes de manutenção e gerenciamento de ativos, a capacidade de registrar e atualizar informações rapidamente é essencial. No entanto, muitas empresas ainda optam por aplicativos offline, aparentemente práticos no campo. Neste post, discutiremos as desafios significativos que os aplicativos offline podem apresentar, especialmente quando se trata de registros e sincronização de dados. 1. Conflitos […]
×